Potenciômetros: tudo o que você precisa saber

Publicado por Mult Comercial em

A eletricidade faz parte dos nossos dias assim como os aparelhos eletrônicos. A MultComercial trouxe para esse blog post tudo o que você precisa saber sobre os potenciômetros, confira:

Entenda o que é potenciômetro

Você sabe o que esse termo significa? Um potenciômetro é um tipo de resistor, a diferença é que o componente possui três terminais e pode ser ajustado de maneira mecânica ou digital, a finalidade é transformar esse componente em um divisor de tensão ajustável.

Também foram desenvolvidos inúmeros modelos de potenciômetros para que cada aparelho eletrônico recebesse um componente ideal. Tanto que aqui nós selecionamos os 4 modelos principais e explicamos com mais detalhes sobre cada um.

Como funcionam os três terminais

O potenciômetro possui três terminais ou pontas, podemos assim dizer. Esses terminais são controlados a partir de um eixo giratório muito útil que ajusta toda a resistência do dispositivo.

Já as pontas externas se conectam com os resistivos internos, denominados pista ou trilha, enquanto a terminação do meio se conecta ao denominado cursor. É natural que, conforme o cursor se mova, variados níveis de tensão elétrica sejam obtidos.

Conheça os aparelhos eletrônicos onde são usados

Um dos questionamentos que pode surgir é: mas onde eles são encontrados? No campo da tecnologia essas aplicações podem ser diversas, amplificadores de áudio, eletrônicos, mixers, eletrodomésticos, instrumentos musicais e muitos outros são alguns dos exemplos.

Imagine só não conseguir ajustar o volume do som? Isso implicaria em diversos problemas para a casa e não faria o menor sentido, uma vez que os aparelhos eletrônicos foram desenvolvidos para otimizar a nossa experiência. São dispositivos como o potenciômetro que oferecem essa interação e tornam esses aparelhos tão usuais.

Auxilia nos efeitos musicais de DJs

No caso de um DJ, sem os potenciômetros, mesclar diversas frequências e produzir músicas com efeitos especiais seria uma tarefa muito mais complicada. Sem eles, as músicas não teriam a qualidade e o refinamento artístico que conhecemos hoje.

Talvez a importância desse item passe despercebido, se levarmos em consideração que eles fazem parte do nosso dia a dia de forma quase imperceptível e comum, mas como você pode ver, são essenciais!

Controla o brilho e o volume em aparelhos eletrônicos

Na prática, esse aparelho serve para controlar o brilho das telas de LDC, volumes de dispositivos sonoros, caixas de som e até alguns consoles para games. Para cada grupo desses existe um tipo de potenciômetro, eles servem para tornar a nossa experiência com os eletrônicos mais agradável, confortável e sadia.

Tipos de funcionamento: aprenda a identificar

Existem vários os tipos de potenciômetros, e como dito anteriormente, para cada aparelho eletrônico existe um potenciômetro que cumpre a funcionalidade com exímio.

Sendo assim, eles podem ser digitais ou mecânicos, isso quer dizer que o digital controla a tensão ou o sinal analógico, enquanto o mecânico funciona como um reostato. Acompanhe a leitura e continue descobrindo mais detalhes sobre eles.

Potenciometro mecânico

O potenciômetro analógico mecânico possui a capacidade de variar conforme a necessidade do circuito. Isso significa que, quando a resistência é variada ela movimenta um eixo de metal, esse eixo possui um contato móvel que possibilita o resultado.

Nesse dispositivo há uma tira de carvão, onde ela proporciona o movimento e o contato do cursor até que a resistência seja fechada em pontos distintos. Além disso, esse cursor se movimenta ao longo do eixo, e de acordo com a posição do cursor, a resistência muda.

Potenciômetro digital

Criados para alta performance e funcionalidade, os digitais vieram superar os mecânicos, afinal, esses dispositivos utilizam de controles digitais para gerar a variação e tensão de um sinal analógico dentro de um circuito.

Isso quer dizer que, para regular o volume de um som, eles variam a resistência de acordo com as entradas digitais e suas combinações de bits, todo esse manuseio pode ser realizado por meio manual ou através de um micro controlador.

Cada pino ou entrada digital de um potenciômetro, cobre todo um conjunto de resistência, a cada vez que um dos pinos é acionado o pino é inserido no circuito principal. Sendo assim, esse processo possibilita o aumento ou diminuição da resistência de um circuito.

Os mais comuns são potenciômetros digitais de 4 a 8 bits – são suficientes – uma vez que um circuito digital de 8 bits oferece até 256 combinações diferentes.

A dica que a Multcomercial dá é a seguinte, anota aí: quanto mais resistência inserida no circuito menor será o sinal de saída da tensão.

Conheça os 4 modelos principais de potenciômetros

Para facilitar a sua decisão na hora de comprar, selecionamos 4 modelos para explicar para você. Então, confira quais são eles:

1 – Duplos

Potenciômetros duplos nada mais são do que dispositivos emparelhados em uma mesma estrutura. É possível acioná-los tanto por eixos diferentes quanto pelo mesmo eixo.

O som estéreo é um exemplo de eletrônico que utiliza esse modelo de potenciômetro. Neles, o controlador precisa ajustar o nível em ambos os locais de áudio, ao mesmo tempo, e para isso o modelo duplo serve muito bem!

2 – Sliders

Ao invés de um eixo rotatório esse potenciômetro possui uma pista reta, sendo assim o cursor se desliza para frente e para trás. Esse tipo de dispositivo é bem funcional e são inseridos em mixers e equalizadores, excelentes para DJs e músicos.

3 – Trimmers

Você conhece um trimmer? Esse potenciômetro é especial, ele quase nunca necessitará de alteração na posição do seu cursor, sendo assim, são extremamente utilizados em televisores e eletrodomésticos.

A função dos trimmers é permitir ajustes finos dos níveis de sinais, eles são lineares e precisam de uma chave de fenda para serem ministrados. Diferente dos sliders, o usuário não consegue manusear esse dispositivo, tornando essa tarefa ideal para os técnicos.

4 – Multivoltas

O potenciômetro multivoltas é destinado para ajustes precisos, pois os seus elementos são em formato de espiral ou hélice, consequentemente, isso possibilita o cursor de se movimentar ao longo do espiral, conforme o eixo é girado em volta completa.

Como controlar um potenciômetro

Não basta apenas colocá-lo no circuito, é preciso entender seu funcionamento e como controlá-lo da melhor maneira. Entre tantas opções de potenciômetros, eles basicamente se dividem em lineares ou logarítmicos, acompanhe a leitura e entenda melhor essa diferença.

Potenciômetro linear

Um elemento resistivo de espessura constante, faz com que o potencial no cursor se alterne de modo constante, sem tirar a sua rotação do eixo, mesmo quando movimentado pela pista, essa tensão linear corresponde ao potenciômetro de mesmo nome.

Potenciômetro logarítmico

Já o tipo de potenciômetro logarítmo, muda e provoca alterações na tensão à medida que o cursor se movimenta ao longo da pista. Nesse caso, a tensão muda conforme o ângulo de rotação.

Dispositivos de áudio, como controles de volume utilizam desse tipo de potenciômetro, pois a audição humana corresponde diretamente de forma logarítmica à pressão sonora. Eles são mais suaves, enquanto os lineares são mais abruptos, por assim dizer.

Além desses dois é possível encontrar o antilogaritmo, diferentes do logaritmo eles giram o eixo do potenciômetro no sentido contrário.

Gostou do conteúdo? Então, fique ligado no nosso Blog, as últimas atualizações sobre eletrônica, robótica, circuito elétrico e muitos outros temas estão aqui!

Assine a nossa newsletter e esteja sempre a um passo à frente, os melhores conteúdos sempre em primeira mão! Desfrute de todas as informações.

Até o próximo post!


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *