Descomplicando o termômetro digital: aprenda a usar corretamente

Publicado por Mult Comercial em

Melhore os resultados de seu termômetro digital com o uso adequado e evite preocupações desnecessárias

Os termômetros digitais são uma verdadeira revolução no que diz respeito a medir a temperatura do corpo – seus resultados costumam ser bem precisos e são uma ótima opção para substituição do velho termômetro à base de mercúrio – que foi proibido pela Anvisa em 2019 devido ao risco que elemento representa para a saúde.

Com os modelos digitais é possível medir a temperatura do corpo com mais rapidez e confiança. Ainda assim, é comum que alguns usuários tenham dúvidas quanto ao uso correto desses aparelhos e acabam fazendo uma utilização incorreta do termômetro. Isso os leva a ter resultados imprecisos e faz até mesmo com que desenvolvam uma certa desconfiança quanto a eficácia do produto.

Entendendo o funcionamento de um termômetro

Foi Galileu Galilei quem desenvolveu o termômetro para medir a temperatura aproximada das coisas. Logo mais, o objeto foi sendo aprimorado para que fosse usado na saúde. Atualmente, o termômetro é encontrado em modelos digitais que oferecem precisão e agilidade em seus resultados.

 

Existem vários modelos de termômetros e, por isso, surgem algumas dúvidas sobre quais os tipos e as diferenças de cada um. Elencamos abaixo os modelos mais conhecidos e como eles atuam para medir a temperatura do corpo humano:

Termômetro de Mercúrio

Este é o modelo clássico do medidor de temperatura e sua comercialização é proibida em território nacional devido à toxicidade do elemento usado. A Anvisa decretou que a partir do dia 1° de janeiro de 2019 apenas os modelos digital e infravermelho podem ser comercializados.

Seu funcionamento é baseado na expansão que o mercúrio sofre ao receber indução de calor. Assim, o elemento – geralmente em vermelho – vai se elevando indicando a temperatura que é marcada em graus Celsius (C°) ou Fahrenheit (F°) em sua estrutura.

Termômetro Digital

O modelo digital chegou para derrubar seu antecessor, oferecendo leituras mais seguras e precisas. O modelo conta com sensores que são capazes de fornecer dados mais confiáveis a partir da tecnologia.

A informação da temperatura é captada pela ponta dos sensores e direcionada à placa interna do aparelho que faz o cálculo dos dados e fornece o resultado pelo display do termômetro juntamente com um “bip” sonoro para alertar o usuário da resposta da leitura.

Esse modelo, geralmente, é mais barato do que o termômetro infravermelho e oferece uma leitura com precisão. Contudo, sua única desvantagem é a necessidade de contato para que a leitura da temperatura corporal seja realizada.

Termômetro Digital Infravermelho

Muito procurado atualmente devido ao cenário pandêmico que estamos vivendo, este termômetro tem a capacidade de realizar uma leitura da temperatura do corpo sem a necessidade de contato.

Fazendo jus ao nome, o aparelho funciona com o auxílio da tecnologia infravermelha para medir a temperatura do paciente. Essa tecnologia consegue realizar a leitura do corpo por intermédio de ondas infravermelhas que são emitidas pelo calor humano. Não se preocupe, pois isso não apresenta nenhum risco a sua saúde, o aparelho apenas realiza a leitura.

Devido à tecnologia utilizada, o modelo tende a ser relativamente mais caro, contudo, em relação a seu custo-benefício, principalmente com os riscos de contaminação do Covid-19, seu uso pode valer muito a pena.

Usando termômetros corretamente

Agora que você já sabe quais os modelos existentes atualmente, é hora de entender como eles devem ser usados para garantir melhores leituras e evitar preocupações que uma leitura realizada do modo incorreto pode trazer.

Para usar um termômetro digital de forma correta você deve, primeiramente, conferir se o aparelho está funcionando normalmente. Em seguida, ligue o aparelho até o visor apresentar numeração zerada.

Então, você precisará colocá-lo em uma região adequada – geralmente nas axilas – para a conferência de temperatura e aguardar até que seja emitido um sinal sonoro alertando que a leitura está pronta. Em caso de leituras em bebês, os termômetros digitais também podem ser utilizados também embaixo da língua ou no ânus para resultados mais precisos.

No caso do termômetro digital infravermelho, o processo é ainda mais rápido e simples. Primeiramente, você precisa se certificar de qual o termômetro infravermelho que você possui – o timpânico/auricular ou o modelo de testa. No primeiro caso, basta que você posicione a ponta do aparelho no ouvido, pressione o botão de liga/desliga e aguarde o sinal sonoro com o resultado da leitura.

No modelo de testa, você precisa ligar primeiro e depois posicionar o aparelho próximo a testa, obtendo o resultado assim que o termômetro emitir o “bip”.

Mitos e Verdades sobre termômetros digitais

Muitas vezes, quando utilizados de forma incorreta, os termômetros digitais não são capazes de oferecer um resultado preciso. Nesse caso, começam a surgir algumas inverdades sobre os aparelhos e viemos esclarecer esse tema de uma vez por todas.

Termômetros digitais são prejudiciais à saúde

Mito. Como dito anteriormente, não há nenhum risco de danos à saúde do usuário pelo termômetro digital, uma vez que produtos com tecnologia infravermelha passam por vários testes antes de chegar ao consumidor final e a própria Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária – garante o uso do aparelho.

Termômetros digitais não são tão precisos quanto os de mercúrio

Mito. Muito pelo contrário, a eficácia dos termômetros digitais é comprovadamente superior aos termômetros de mercúrio, pois conta com sensores que detectam o calor do corpo e mostram os resultados com agilidade.

Termômetros de mercúrio podem fazer mal à saúde

Verdade. O mercúrio é um elemento que pode ser muito prejudicial à saúde devido a sua toxicidade. São diversos os riscos e danos que o elemento pode causar quando entra em contato com o corpo e foi por isso que ele foi proibido de ser comercializado.

Medir a temperatura no pulso é tão eficaz quanto na testa

Mito. A concentração da temperatura do calor do corpo está presente de forma mais intensa no tronco e na cabeça uma vez que os membros são mais propícios a sofrerem influência de temperaturas externas. O adequado é realizar a leitura na testa ou no ouvido, de acordo com o modelo.

Em termômetros digitais infravermelhos, quanto mais perto da pele mais precisa a leitura

Mito. Cada termômetro digital infravermelho é produzido para medir a temperatura em uma distância determinada. Por isso, é importante consultar o manual de instruções do produto uma vez que se a distância correta não for utilizada, os resultados podem não ser precisos e sofrer alterações.

Escolha o modelo que mais será útil a você e siga rigorosamente os passos abordados. Leia também nosso post sobre termostatos e saiba veja que é um produto com função semelhante ao termômetro. Se você gostou deste post, acesse nosso blog e confira outras dicas que podem ser muito importantes para você cuidar de sua saúde com a atenção que ela merece.

Categorias: Dicas e Tutoriais

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *