Aterramento elétrico: como funciona? Saiba aqui sua importância

Publicado por Mult Comercial em

Sem dúvidas, a eletricidade é um recurso essencial para nossa vida nos dias atuais. Com ela podemos operar equipamentos eletrônicos e eletrodomésticos e diversos dispositivos que usamos todos os dias. Mas, para tirar o melhor da eletricidade, precisamos também de alguns cuidados que garantem a nossa segurança.

E falamos sobre medidas de segurança perto da eletricidade, o aterramento elétrico é a primeira coisa que vem à nossa cabeça. Embora muitos conheçam o seu nome, são poucas as pessoas que sabem dizer como ele funciona e qual realmente é o papel que ele cumpre na nossa segurança.

Por isso, vamos explicar como funcionam essas instalações, quais as suas funções e o que é preciso para compôr um aterramento destes. Siga a leitura e aprenda com a Mult Comercial:

O que é um aterramento elétrico:

Quando falamos de aterramento elétrico, estamos falando principalmente de direcionar uma corrente de energia para a terra, que tem o potencial elétrico próximo a zero.

Assim, o aterramento elétrico é um sistema que apoia as instalações elétricas ao passar para a terra as correntes de energia que podem ser de um equipamento, uma carcaça ou de todo um sistema.

Realizar o aterramento de sistemas elétricos é importante para permitir a descarga rápida de correntes indesejadas, protegendo assim as pessoas e animais que estão próximas dessa área, e também permitindo o melhor funcionamento dos dispositivos.

Aumentos na corrente elétrica acontecem com bastante frequência e, sem um aterramento, essa energia percorrerá outro caminho para chegar até a terra. Dentro de casa, por exemplo, você já tocou algum eletrodoméstico — como a máquina de lavar — e foi surpreendido por um pequeno choque? Isso acontece porque o circuito teve um aumento na corrente elétrica e, por falta de um ligamento com a terra, ela usou o seu corpo para chegar até lá.

Situações como essa até são inofensivas, mas todo o cuidado é pouco: o aterramento elétrico é essencial para preservar a segurança de quem esteja perto de sistemas elétricos e preservar os próprios equipamentos.

Tipos de aterramentos

Existem, na verdade, duas funções diferentes que os aterramentos elétricos podem cumprir. Conheça as duas situações abaixo:

  • Aterramento de segurança: esse é o aterramento que muita gente tem em mente quando se fala nessa instalação. É o tipo de aterramento que permite uma corrente de fuga ou de curto circuito passe por seu condutor para chegar até a terra, ao invés de percorrer o corpo de uma pessoa que encoste no equipamento, por exemplo. Assim, garante a segurança dos usuários;
  • Aterramento funcional: enquanto isso, um aterramento de tipo funcional tem como principal objetivo fornecer o caminho de baixa resistência para que as correntes de fuga escoam até a terra e permitir, assim, que o seccionamento de corrente funcione de forma rápida. Isso é, permite por exemplo que um disjuntor, quando acionado, pare o fluxo da corrente elétrica e, rapidamente, a corrente seja direcionada ao potencial zero da terra, preservando o equipamento.

Aterramento elétrico residencial: o que a norma 5410 diz?

Você certamente já ouviu falar da ABNT: a Associação Brasileira de Normas Técnicas. Ela é a responsável pela publicação da NBR 5410, que em seu corpo diz que toda edificação — ou seja, toda residência — deve ter um sistema de aterramento formado por um eletrodo de aterramento. Mas o que isso quer dizer?

Esse eletrodo que é citado pela norma brasileira é, basicamente, um sistema composto por uma barra condutora que fica em contato com o solo. Esse eletrodo pode ser a própria estrutura da residência ou pode ser uma barra condutora inserida na estrutura da edificação.

Conhecendo os componentes de um aterramento elétrico

O mais comum e amplamente utilizado eletrodo para a composição de um aterramento elétrico residencial é formado, primeiramente por uma haste de aterramento. Essa haste é uma barra feita de metal e revestida com cobre, que é enterrada para possibilitar o rápido e efetivo escoamento das cargas de energia para a terra.

Além deles, o sistema de aterramento conta também com os condutores de malha. Esses são os cabos utilizados para conectar os equipamentos e estruturas às hastes de descarregamento.

Por fim, é na caixa de inspeção que os condutores e hastes de aterramento se conectam. Essa peça tem um formato cilíndrico e podem ser feitas de concreto, PVC ou cerâmica.

Existe também um equipamento chamado “terrômetro”, que semelhante à um multímetro, é um instrumento de medição utilizado para medir a resistência da terra. Use-o para checar o nível de resistência, que deve estar sempre próximo a zero.

Pronto! Agora você já conheceu um pouquinho mais sobre os aterramentos elétricos, para o que servem, como funcionam e quais componentes formam esses sistemas. Aqui no blog da Mult Comercial estamos sempre publicando conteúdos com as melhores dicas do mundo da eletrônica.

Que tal continuar por aqui e ler mais sobre a elétrica? Boa leitura, nos vemos no próximo post!


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *